Para Quem Você Mixa?

Para quem você mixa?

Mixagem é como uma revelação da música. É nessa fase que definimos quais informações ficam em primeiro plano ou plano de fundo, ou quais instrumentos merecem uma equalização, compressão ou efeitos. Mas quem toma essas decisões é sempre quem está mixando? Quem mais poderia influenciar na mixagem? Para quem você mixa?

Por: Ricardo Ponte.

Os primeiros passos

Sem dúvida, tanto o artista quanto o produtor musical podem atuar na mixagem, assim como os engenheiros de gravação e masterização. E, acredite, o público pode influenciar no resultado final. No entanto, tem algo que sempre devemos consultar durante toda a mixagem: o conceito artístico da música.

Para isso, o primeiro passo é identificar esse conceito. Pode ser fácil caso o artísta e o produtor musical tenham seguido uma linha bem definida desde a composição até a gravação. Às vezes, ao escutar a cópia de monitor você consegue captar o objetivo da música. Se ficar difícil identificar, uma conversa rápida com o produtor e algumas músicas de referência podem te ajudar.

A segunda etapa é analisar todos os instrumentos gravados e listar o que precisa ser feito pra alinhar a gravação com o conceito artístico. Nessa hora definimos as seguintes questões:

  • Se as vozes precisam ou não de afinação;
  • Se vai ser uma afinação mais dura ou flexível;
  • Se a bateria precisa de reposição de peças;
  • Se essa reposição vai ser 100% ou misturada;
  • Se precisa de mais dobra de voz no refrão;
  • Se as guitarras precisam de reamp;
  • Se o baixo precisa de corte no agudo;
  • Se vai ter delay num arranjo de guitarra;
  • Se precisa alinhar algumas notas do baixo com o bumbo.

Todo esse direcionamento da mixagem precisa ter como base o conceito artístico da música, ressaltando que aquilo que funciona bem pra uma, pode não funcionar da mesma forma para outra. O contexto vai nos dizer o que precisa ser feito. Por isso a gente sempre responde questões sobre mixagem com “depende”.

Respondendo à primeira pergunta “para quem você mixa?”: eu tento sempre mixar não para mim, nem para ninguém, e sim para a música.

Ricardo Ponte

Descubra tudo em primeira mão!

Assine nossa newsletter e seja o primeiro a receber todas as novidades da Audio Seminars, além de conteúdos exclusivos no seu email.

Nós somos totalmente contra spam. Powered by ConvertKit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *